Federação internacional de jornalistas condena encerramento da Al-Jazeera Israel

Al JazeeraA decisão das autoridades Israelenses de encerrar os escritórios da Al-Jazeera em Jerusalém e retirar as credenciais aos seus jornalistas sob uma acusação geral de apoiar a violência é um ataque à liberdade de imprensa e ao pluralismo da informação”, declarou em comunicado Philippe Leruth, presidente da FIJ, organização que agrupa os sindicatos de jornalistas.

O ministro das Comunicações de Israel, Ayoub Kara, declarou ontem a intenção de encerrar a delegação da Al-Jazeera, após o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, ter acusado este meio de comunicação de “incitar à violência” e exacerbar as tensões em torno dos lugares santos de Jerusalém, uma sentença que acabou por ditar o destino da cadeia televisiva no Estado judaico.

Segundo a FIJ, as autoridades israelense poderiam ter exercido o seu “direito de resposta” caso considerassem que ” alguma informação difundida pela Al-Jazeera seja falsa ou errada”.

“Ao decidir não fazê-lo, e pelo contrário associar-se à campanha internacional contra a Al-Jazeera, dão a impressão que antes pretendem silenciar uma voz que não lhes agrada, o que é contrário aos valores democráticos que representam”, acrescentou a FIJ.

fonte:http://www.dn.pt/lusa/interior/federacao-internacional-de-jornalistas-condena-encerramento-da-al-jazeera-8690066.html

Deixe uma resposta