Brasileiro na corrida para PREFEITO de Tel Aviv

Ele pode ser considerado um dosmais proeminente brasileiros na política de Israel.

Roberto “Reuven” Ladijanski, 47, nascido no Méier, zona norte do Rio, estuda concorrer, em outubro, para a prefeitura da segunda maior cidade do país, Tel Aviv, símbolo do liberalismo, do secularismo e do empreendedorismo no país.”

O único que confirmou presença nas próximas eleições é o atual prefeito, Ron Huldai, 74, no cargo há 20 anos.

Há boatos de que politicos de renome, como o ministro da Segurança Pública, Guilad Erdan, e o da Ciência e Tecnologia, Ofir Akunis, tem interesse em participar como candidatos.

“Ron Huldai é popular e fez uma reforma muito grande na cidade. Muitos habitantes em Tel Aviv gostam dele e sentem as melhorias. Mas ninguém é perfeito. A cidade precisa de sangue novo”, diz Ladijanski.

Casado e pai de duas crianças, o brasileiro tem uma plataforma básica: a defesa do caráter liberal de Tel Aviv.

Segundo ele, o balneário, repleto de restaurantes e casas noturnas e conhecido por suas mil startups e como um dos melhores destinos gays do mundo, desempenha um papel importante no país: o de porto seguro para israelenses que desejam se expressar livremente.

Todos podem vir a Tel Aviv e realizar sonhos”, diz. “Israel tem a imagem de um lugar só de conflito e conservador. Mas Israel também é Tel Aviv.”

Segundo Ladijanski, muitos moradores sentem que os religiosos estão tentando tomar conta dos espaços públicos. Mesmo sendo uma pequena minoria, votam em bloco e conseguem uma grande representação no conselho.

“Acredito nos direitos aos seculares, como transporte público aos sábados ou abertura de prédios públicos para eventos, sem contar mini mercados em bairros seculares.

A maioria da população de Israel ainda é secular. Mas, se não agirmos contra a tentativa dos religiosos de controlar a vida privada de todos, isso poderá mudar”, diz Ladijanski.

Se eleito, ele também sonha em criar um departamento na prefeitura que registre casamentos civis — não reconhecidos pelo rabinato local ou previstos por lei, no país.

Ladijanski começou cedo na política. Aos 15 anos, era o presidente do grêmio de sua escola. Dois anos depois, virou presidente da juventude do Partido Trabalhista. Em 1992, passou a trabalhar como assessor de nomes importantes da política israelense.

Em 2008, fundou um partido próprio, o Deixar viver, com uma agenda pró-direito dos animais e do ambiente. No mesmo ano, concorreu e foi eleito vereador. “Recebi 6.300 votos. É muito, porque ninguém me financiou e eu não fazia parte de um grande partido”, diz Ladijanski, reeleito em 2013 pelo partido Seculares Verdes.

Filho de pai brasileiro de origem polonesa e de mãe israelense de origem romena, ele chegou a Israel aos dez anos. A família se acomodou no sul de Tel Aviv, cidade pela qual ele se apaixonou —não sem antes sofrer com o choque cultural natural.

“O que me ajudou muito a ser recebido aqui pelas crianças foi que eu era do Brasil e sabia jogar futebol.”
O futebol, aliás, é outra paixão. Ele jogou em times israelenses na adolescência. Mas herdou o amor pelo esporte do pai, o jogador Moisés Ladijanski, que, na década de 1950, jogou pelo América (RJ), pelo Vasco e até pela seleção de Israel.

“Minha avó dizia que futebol não era para judeu. Então meu pai foi morar em Israel para realizar o sonho de ser jogador profissional. Voltou ao Brasil em 1967, já casado com minha mãe. Três anos depois, eu nasci, e voltamos para Israel em 1980.”
As eleições estão programadas para Novembro de 2018.

fonte:https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2018/07/brasileiro-quer-se-candidatar-a-prefeito-de-tel-aviv.shtml

Um comentário em “Brasileiro na corrida para PREFEITO de Tel Aviv

  • 2 de julho de 2018 em 12:39
    Permalink

    Tenho certeza que os moradores de Tel Aviv não irá cometer o erro de colocar este maluco como seu prefeito. Já existiu uma Sodoma, já existiu uma babilônia e querem oficializar uma cidade israelence como capital da promiscuidade. Para mim ele e apenas um comunista disfarçado de liberalista.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *