O Golpe da mãe solteira

Em Israel o seguro social funciona. Seguro desemprego, invalidez, quem precisa, em geral, recebe.

Mãe solteira inúmeras ajudas do governo para compensar as despesas de criar um filho sem ajuda do marido  até a idade de 18 anos. Isso vale tambem para divorciadas sem pensão alimentícias e mães abandonadas.

Entre as facilidades.

    1. Desconto do imposto municipal até 70%
    2. Licensa por enfermidade com dias adicionais
    3. Um subsídio por não recebimento de pensão alimentícia – dinheiro na conta todo mês
    4. Complemento de entrada – mais dinheiro na conta.
    5. Descontos no pagamento da conta de eletricidade
    6.  Assistência habitacional
    7. Creche subsidiada

A lista não termina aí. Tem ajuda na hipoteca, bolsa de estudos…. ser mãe solteira, em Israel tem uma boa assistência do governo para compensar sua situação social, e amparar o futuro da criança abandonada. Atitude nobre e correta.

Presentemente mais de 20% da população de Israel é Arabe, Muçulmana, e tem plenos direitos como Israelense; Entre essa população a poligamia é praticada apesar da proibição da lei Israelense. Se trata de mais de 1,5 milhão de pessoas.

Daí tudo se torna bem fácil. Facil até demais, dizem os boatos, contam os rumores.

Basta casar e divorciar fictíciamente todas esposas, e mais algumas – o que é permitido por lei, e o garanhão recebe a pensão do governo, uma para cada esposa, e segue vivendo com todas, ou as vezes, nem isso.

Esse golpe segue sendo praticado, e como inspetores não estão dispostos a entrar em aldeias arabes, se torna impossível flagrar a prática.

fontes: https://www.kolzchut.org.il/he/משפחות_שבראשן_הורה_עצמאי_(משפחות_חד_הוריות)

https://www.ynet.co.il/articles/0,7340,L-4479298,00.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *