Caguete entrega amigos com contas na Suíça

O departamento de economia do Ministério do Estado de Israel apresentou acusações adicionais de sonegação contra 11 suspeitos no caso do banco suíço da UBS.

As acusações foram apresentadas como parte de denuncia premiada de um suspeito.

As acusações são contra empresários, advogados e funcionários assalariados por não reportar renda variando de centenas de milhares de shekels até NIS 5 milhões.

Os casos envolvidos dizem respeito a contas em que o dinheiro depositado não era originalmente tributável (heranças e presentes). As infracções envolvem o encobrimento da própria conta e do rendimento de juros, dividendos e valores alegadamente cometidos pelo acusado.

As acusações seguem acusações anteriores do ano passado, contra os antigos proprietários da Clínica Boris Weissman e Avissar Weissman, Meron Neeman, Moshe Rachamut e Arik Israeli por fraude sob a Portaria do Imposto de Renda e lavagem de dinheiro.

 

fonte: http://www.globes.co.il/en/article-11-more-israelis-indicted-over-unreported-ubs-swiss-accounts-1001228117

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *