Governo PREMIA até 8 mil dólares a quem delatar imigrantes ilegais

Israel está contratando “inspetores de imigração” civis para reprimir os “estrangeiros ilegais e seus empregadores”, marcando um climax na crise  do país   com migrantes e refugiados.

Em um comunicado deste mês, a Autoridade de Imigração e População disse que pagaria até 30.000 shekels israelenses (8.845 dólares) para que civis realizassem uma “iniciativa de importância nacional”. Isso incluiu a realização de “tarefas de execução” contra os migrantes, prendendo-os. Espera-se que os candidatos comecem a operar em março de 2018, um mês antes de o país iniciar o processo “voluntário” designado para retornar os migrantes para seu país de origem ou a um terceiro.

A mudança ocorre algumas semanas depois que Israel disse que ajudaria a comprar ingressos, obter documentos de viagem e dar US $ 3.500 a migrantes ilegais ilegais para deixar-ameaçá-los com prisão se forem apanhados após o final de março.

O plano do governo para retornar os refugiados atraiu críticas de defensores dos direitos humanos dentro e fora do país. Cerca de 500 acadêmicos e 35 proeminentes escritores israelenses convidaram o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu a não expulsar os requerentes de asilo, dizendo que o país não tem “problema de refugiados e não tem dificuldade econômica em absorver, estabelecendo-os e dirigindo-os para empregos”.

fonte:https://qz.com/1190856/israel-to-pay-civilians-to-arrest-african-migrants-and-refugees/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *