Knesset aprova em primeira instância PENA DE MORTE para terroristas

O Knesset aprovou em uma votação preliminar um projeto de lei que tornaria mais fácil para os tribunais militares condenarem os terroristas à morte, em uma votação próxima de 52-49, após as horas de lutas internas da coalizão na quarta-feira.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu saiu a favor da iniciativa, dizendo que a pena de morte é “justiça em situações extremas”.

Netanyahu mencionaou massacre em Halamish em 2017, no qual três membros da família Salomon foram esfaqueados até a morte. Ele disse que, quando fez um pedido de condolências à família, Tova Salomon, que sobreviveu, descreveu que o agressor ria durante os assasinatos..

“Eu vi algumas coisas chocantes na minha vida, mas fiquei chocado. Existem casos extremos, onde as pessoas cometem crimes terríveis e não merecem viver “, afirmou o primeiro-ministro. “Estamos mudando a lei para essas situações”.

A proposta de Yisrael Beytenu, apoiada pelo ministro da Defesa Avigdor Liberman, alteraria a lei atual que permite a pena de morte se for uma decisão unânime de todos os juízes do painel em um tribunal militar. Se o projeto de lei se tornar lei, um terrorista poderia ser condenado à morte se dois dos três juízes concordarem com isso.

fonte: http://www.jpost.com/Israel-News/Death-penalty-bill-passes-early-Knesset-vote-532745

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *