Passaportes Israelenses falsos interceptados em Recife

Três estrangeiros, sendo duas mulheres e uma criança de 6 anos, entraram com pedido de refúgio no Brasil e declararam ser fugitivos da guerra que atinge o Iraque.

De acordo com a Polícia Federal em Pernambuco, os iraquianos Majida Shammo, 22 anos, Eida Haji, 28, e o filho dela, Haji Lavano, foram interceptados no Aeroporto Internacional do Recife Gilberto Freyre, na madrugada de sábado (30), quando tentavam embarcar para a Espanha com passaportes falsos de Israel.

Desempregada,a mãe da criança, passaram por audiência de custódia e foram liberadas pela Justiça. Assim, elas poderão responder em liberdade pelos crimes de falsificação de documento público e uso de documentos falsos, até que o pedido de permanência no Brasil seja analisado. A PF informou que a solicitação foi preenchida quando as estrangeiras prestavam depoimento.

A PF em Pernambuco salientou que as iraquianas demonstraram interesse em pedir refúgio no Brasil e não retornar para o Iraque. Para isso, alegaram que lá não existe trabalho nem liberdade e que seu país está destruído por guerras. Elas informaram também que alguns parentes foram mortos no conflito.

Os passaportes Israelenses desde 2013 vem com chip, e os passaportes apreendidos de 2016 não tinham. Os passaportes foram comprados na Turquia, e sendo Israelense, não exigem visto de entrada para Europa.

fonte: https://g1.globo.com/pe/pernambuco/noticia/iraquianos-sao-interceptados-com-passaportes-falsos-no-recife-e-pedem-refugio-para-fugir-de-guerra.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *